quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Desapega, desapega...

Exercitar o desapego deve ser uma prática constante em nossas vidas, porque ser apegado é uma das piores coisas que você pode escolher para sua vida. São muitas as consequências de quem é preso à suas coisas ou a pessoas, memórias, a pior delas certamente é a falta de liberdade.

Existem alguns programas de tv que mostram os dramas de algumas pessoas que são as chamadas de "acumuladores". É triste. Elas acumulam objetos de forma doentia, na esperança de um dia usá-los, esses mesmos objetos vão tomando o lugar das coisas realmente importantes e daqui a pouco das pessoas, depois de um tempo o local em que elas vivem torna-se um "chiqueiro", cheio de doenças, inclusive. E o pior é que estes acumuladores realmente acreditam que ter tudo aquilo é essencial para sua vida, aquilo lhes dá segurança, elas se sentem protegidas e é um sofrimento se livrar daquelas coisas, é como se uma parte delas estivesse indo embora, porque afinal de contas elas levaram uma vida toda acumulando aqueles objetos.

Não muito diferentes dessas pessoas que sofrem dessa patologia, também temos pessoas ao nosso lado, ou nós mesmo, que também sofrem de algo semelhante, a diferença é que não são objetos acumulados, mas sentimentos ruins e o local, o coração. Assim como os acumuladores, aconteceu algum evento catalisador que desencadeou aquela postura, muitas vezes uma raiva, um trauma, uma traição, uma mentira, algo que gerou dentro do coração um sentimento negativo. Não sou psicologa e não posso falar com propriedade sobre o assunto, mas eu acredito que nenhum sentimento que seja gerado em nós possa ser controlado, principalmente diante de circunstâncias reais como essas que falei, portanto a reação que temos são legítimas, reais, factuais, objetivas. Por exemplo, não tem como você controlar a frustração, a tristeza e a decepção diante de uma traição, é um fato que realmente nos entristece e esse sentimentos são inevitáveis, e você sendo humano e tendo um coração, é bem normal que os sinta. 

Entretanto, o que faremos depois com esses sentimentos é uma escolha, isso sim podemos controlar. Vamos guardar dentro de nossos corações e acumular tantos outros sentimentos ruins? Nesse exemplo da traição mesmo, a decepção de termos sido traídos por alguém não pode gerar em nós a desconfiança por todas as pessoas do mundo, não pode tornar nosso coração duro a ponto de não confiarmos tão pouco não nos relacionarmos com mais ninguém, algumas pessoas até começam a agir do mesmo modo com outras, numa forma de justiça pelo mal que sofreu. 



Diante do mal que vivemos é necessário uma entrega sem medidas ao misericordioso coração de Jesus. Ele tudo sofreu na cruz por nossos pecados, todo tipo de dor, de agonia, de tortura, mas sua prece ao Pai foi que Ele os perdoassem pois não sabiam o que faziam; não é fácil superar o coração ferido, mas é necessário, eu diria mais, é INDISPENSÁVEL para que possamos seguir em frente, sem pesos, sem lixos em nossa casa, que é nosso coração. Para quê ficar acumulando tanta "tralha" enquanto podemos preencher nossa vida de sentimentos de amor, paz, alegria, sorrisos, por que escolher sentir ódio, rancor, mágoa, tristeza, se podemos escolher o AMOR? Sim, escolher, porque o amor é uma decisão, nem sempre fácil, é verdade, mas a melhor decisão que podemos tomar. 

Limpar o coração de vez em quando, fazer uma "faxina" dos sentimentos, é vital para nossa saúde mental, espiritual e física; retoma o equilíbrio muitas vezes perdido, uma vez que cultivar sentimentos negativos nos faz ver a vida com olhos negativos também e nos faz sempre enxergar tudo de forma pessimista e a vida vai ficando cinza, sem graça, triste. Não faça de seu coração um chiqueiro, não acumule sentimentos que só te derrubam, não tome esse veneno, porque você está matando a si mesmo e o outro muitas vezes nem sabe do seu sofrimento, já seguiu em frente e você está aí, parado no tempo, sem espaço para novas pessoas, novas oportunidades, novos sentimentos. Seja livre, desapega...


Deus abençoe!!!!

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Um brevíssimo segundo...

Diante da morte nossas fragilidades ficam expostas, afinal é um mistério ao qual não pode ser revelado até nós mesmos passemos por ele e por isso mesmo é muito complicado falar dela, explicar, dizer o que se sente, porque nunca sabemos ao certo o que se passa interiormente. Por mais que sua religião (qual quer que se seja ela) lhe dê muitas explicações ou esperanças, não adianta, é um mistério e muitas vezes doloroso.

Hoje uma tragédia chocou o Brasil, o candidato a presidência do país, Eduardo Campos, sofreu um acidente de avião e faleceu, ele e mais 6 pessoas que estavam juntos com Eduardo. Esse fato simplesmente deixou a todos atônitos, nas redes sociais só se fala nisso, as pessoas estão pasmadas com essa morte prematura e trágica desse homem que tinha um sonho, um ideal, um projeto. 

E quem de nós pode ficar livre dessa realidade? Quem pode dizer com certeza que vai sair e voltar para casa tranquilamente, sem que nada lhe acontece, sem que a morte lhe surpreenda? Não sabemos o dia de amanhã, não sabemos nem o minuto seguinte de nossa vida, cada segundo que estamos vivendo é a única certeza que temos nas mãos, o próximo segundo já é incerto. É preciso viver o hoje, o agora, colocar nossas forças, nossa energia no que vale a pena hoje, o ontem já morreu, o amanhã não temos certeza...

"Minha vida é um brevíssimo segundo..." 
(Santa Teresinha do Menino Jesus)

Mas, o que vale mesmo a pena? No que estamos perdendo nosso tempo? Vejo tantos jovens gastando suas vidas por valores efêmeros, naquilo que não leva pro céu, dando valor a tantas pequenas coisas que passam e que muitas vezes levam até para o inferno. Quais são os valores pelos quais você está perdendo seu tempo? Certas coisas parecem muito boas de se viver, mas prestaremos contas delas no dia que o Senhor vier nos buscar e pra quem acha que tem tempo para no "futuro" pensar nas coisas mais sérias ou pensar em Deus ou se converter, fique ligado, não sabemos nem o dia, nem a hora que o Senhor virá. Ele virá como um ladrão (Cf 2 Pe 3, 10).


Portanto, irmãos e irmãs, não percamos tempo, ele é muito precioso para ser gasto de qualquer forma. Vivamos o hoje plenamente, buscando fazer a vontade de Deus, fazendo o bem a todos que nos rodeiam, aparando as arestas que o pecado deixa em nós, buscando de fato uma conversão profunda. Não percamos tempo com futilidades, com mesquinharias, com tristezas, com rebeldias, com falta de amor e perdão. Sejamos dóceis ao Amor que Deus tem por nós e busquemos ama-Lo de todo nosso coração, de toda nossa alma e com toda nossa inteligência.

Que o Senhor Deus tenha piedade e misericórdia dessas 7 pessoas e que os coloque num bom lugar; que nossa Maria Santíssima conforte a família deles, com sua poderosa intercessão. Amém. 

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Ele é o Senhor!

Sabe aquelas palavras que você ouve quase que diariamente, mas um belo dia elas fazem um sentido diferente em sua vida? Pois bem, tive essa experiência esses dias. Estava eu, numa celebração da Palavra e o diácono quando ergueu Jesus no Santíssimo Sacramento do Altar, cantou uma canção:

Ele é o Senhor
Ele é o Senhor
Ressurreto, dentro os mortos
Ele é o Senhor

Todo joelho se dobrará,
Toda língua confessará
Que Jesus Cristo é o Senhor

Eu já escutei essa música umas "trocentas" vezes, eu tenho PLENA CONSCIÊNCIA que o centro de nossa fé está no mistério da encarnação e ressurreição de Cristo, afinal já dizia Paulo: Se Cristo não ressuscitou, é vã nossa pregação e nossa fé (cf. 1Cor, 14), mas nessa segunda-feira, foi diferente. Quando eu escutei, mais especificamente o verso, ressurreto dentre os mortos, eu me coloquei a pensar: quem é capaz disso? me diga qual deus foi e é capaz de ressuscitar dentre os mortos?


E aí, gerou em mim uma reflexão mais profunda ainda! Porque não é só voltar da morte, mas Jesus Cristo era Deus, 100% Deus, que se fez homem, 100% homem, menos no pecado, por mim. Qual deus é capaz disso? Quem pode dizer, além de nós, cristãos, que teve um deus que saiu de seu trono e se rebaixou ao pior nível do ser humano? Sim, pior nível, porque quando Ele morreu, morreu como se morriam os piores criminosos da época. Quem pode dizer: o meu deus sabe o que eu passo, porque ele passou também, e passou pior! Quem pode?

Não quero entrar no mérito teológico, porque não tenho cacife para isso, os maiores teólogos do mundo já o fizeram desde sempre e não sou eu, uma simples mortal, que vai inventar a roda agora, minha reflexão é puramente intuitiva. Eu só fiquei pensando: meu Deus, como tu és maravilhoso, por ter feito isso por mim, porque não precisava, mas mesmo assim, tu te igualastes à minha miséria, só por amor, para que eu pudesse ter forças para continuar, porque ao olhar para Tua cruz eu me recordo que tu não te apegastes à tua condição divina, mas fostes até o fim como homem e eu também posso ir (cf Fl 2). 



Como eu posso ser indiferente a este Deus que não teoriza o amor, mas foi o AMOR ENCARNADO, real, sem explicações mas com ações, me mostrando o caminho, não com um mapa, mas me dando a mão e indo comigo. Qual deus pode fazer isso por mim? Qual deus sofreu e morreu pelos meus pecados, mesmo sabendo que eu muitas vezes iria virar as costas para Ele, iria preferir o pecado, preferir a morte, preferir os homens?

Existem muitos deuses por aí, o homem já adorou (e adora) muitos: animais, eventos meteorológicos, plantas, dinheiro, até outros homens já viraram deuses na história da humanidade, mas no meu limitado conhecimento, não me recordo, de nenhum que tenha sido tão poderoso, tão forte, tão impetuoso, mas ao mesmo tempo tão misericordioso, tão humilde, tão pequeno capaz de torna-se PÃO para vir nos visitar diariamente, para se tornar um conosco, para estar em comunhão e resgatar o homem de sua própria miséria e pecado.

Senhor, eu não mereço tanto amor, mas eu agradeço e aceito. Me entrego, Pai, nos teus braços para que Tua força me domine, teu Amor me preencha, Tua misericórdia me alcance, tua Salvação me resgate. Amém.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Você tem um valor...

(Esse texto parece ser só para as mulheres, mas HOMENS, LEIAM, POR FAVOR)

A cada ano que passa, a sociedade vem evoluindo em vários sentidos: científico, legal, nas telecomunicações. A globalização não é mais uma teoria, um conceito, é uma realidade, um estilo de vida, ela é a vida que nos rodeia. A velocidade que as coisas acontecem ao nosso redor é surpreendente, tudo está diante dos nossos olhos, tudo é instantâneo, até o macarrão. 

O homem e a mulher, precisam se adaptar a essa realidade incontestável e urgente, precisamos correr contra o tempo ou então somos engolidos pelos nossos concorrentes, pelos nossos curriculuns, chefes. E a mulher nesse contexto sofreu muito mais com essas mudanças que o homem e esse não é um discurso feminista, LONGE DE MIM, mas é a realidade, porque ela precisou se adaptar a tudo isso, mas não deixou de exercer sua missão mais básica, essencial e radical: ser mulher. E é sobre isso que quero falar. Sobre ser mulher.

Acho que muitas de nós esqueceu sobre o que é isso. O mundo tem exigido tanto de nós, de nossas capacidades, nos fizeram tanto acreditar que éramos iguais aos homens, que estamos perdendo nossa identidade. Como eu falei no AQUI está acontecendo uma crise nos papéis dos homens e das mulheres tão profunda que ninguém mais sabe como agir, o que fazer, quando fazer, porque fazer...

E aí, por estarem tão perdidas, vejo as mulheres denegrindo a sua própria imagem, buscando mostrar o que elas não são, uma personalidade que elas não tem. Hoje somos aceitas no mercado de trabalho (não tão valorizadas como homens, mas somos), já estamos nas universidades, somos empresárias, temos nossos próprios sonhos, somos independentes e podemos muito mais.. Então, me diga, me explica...o que faz uma mulher expor seu corpo, como um pedaço de carne, desejando ser desejada, como se aquilo fosse o máximo que ela pudesse conseguir? Me explica como as mulheres aceitam serem usadas pelos homens, no tempo deles, na hora deles, quando eles desejarem? Homens que não assumem essas mesmas mulheres, só as querem para usá-las, mas não assumem o compromisso de estar com ela nos momentos bons, mas nos momentos ruins, de assumi-la porque ela é importante para ele e aí fica numa conversa fiada de "estamos nos conhecendo". Minha amiga, ele tá é te enrolando, não se conhece ninguém pelo beijo não, se conhece na convivência diária e a convivência se dá pelo firme propósito de dividir a vida com o outro, de forma menor no namoro e evoluindo para o casamento. O conhecer é o NAMORO. E tantas outras situações que a mulher se permite viver que destoam dessa "liberdade" tão propagada, tão lutada e tão sonhada: violência física e psicológica, submissão sexual, humilhação pública etc. Como se pode explicar tudo isso? 

Só tem uma explicação: FALTA DE AMOR! Falta de amor próprio e a falta de PERCEBER o Amor de Deus na sua vida. Porque quem se permite viver em qualquer uma dessas situações é porque ainda não entendeu a preciosidade que é diante de Deus, o quanto seu corpo é um Templo, de como você é especial e querida e amada. De como Deus sonhou contigo e desejou uma vida cheia de felicidade, paz, amor verdadeiro e principalmente de uma verdadeira LIBERDADE, onde nada pode subjuga-la, nada pode fazê-la se sentir escrava, menor que ninguém, uma liberdade que a faz sentir uma filha amada de Deus, que foi feita para amar e ser amada. 



Mulherada, deixa eu contar um segredo: você não precisa mostrar seu corpo lindo para ser admirada. Aliás, enquanto você mostra apenas seu corpo malhado, você se torna apenas isso e as pessoas perdem a oportunidade de ver o quanto você é divertida, inteligente, legal. Isso não quer dizer que você não pode se cuidar, malhar, cuidar de seus cabelos, sua pele mas você é mais que isso! Quando a gente deixa de ser um corpo e passa a ser um SER COMPLETO, ficamos mais seguras, porque temos um pacote completo, não precisamos chantagear ninguém, nem usar de métodos escusos e baixos para chamar atenção, porque existe um brilho próprio. E não faça isso pelos outros, faça isso por você, você merece isso. Você é especial, linda, maravilhosa!

Homens...olhem as mulheres naquilo que elas tem de melhor. Elas são seres delicados, cheios de sentimentos, de sonhos e precisam ser cuidadas. Olhem além dessa aparência delas, seja ela boa ou ruim, aos seus olhos. Ela é mais que isso. E não brinque com seus sentimentos, não existe nada pior e mais baixo, que alguém brincando com o sentimento de outra (e isso vale pra qualquer pessoa)!

Olhe o quanto de beleza tem dentro de você e valorize isso, valorize aquilo que Deus colocou dentro de ti, tua alma, teu coração, tua essência. Não sejas manipulada pelos padrões de beleza que impõe uma mentira para vivermos, mas seja conduzida por JESUS CRISTO, a verdade que nos conduz à verdadeira liberdade, à felicidade plena.  

Ame-se pelo que tu és e não pela tua aparência. E se tu perceberes que não tens cuidado tanto de tua beleza interior como tens cuidado de tua beleza exterior, não perde teu tempo, Busca! Busca se aproximar de Deus, busca esse Amor, busca ser alguém melhor na tua família, aos que te rodeiam, para que tua luz brilhe a todos, a luz que vem de Deus e vai brilhar nos teus olhos!

Deus te abençoe!

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Mas o Teu Amor me cura.

Já não tenho dedos pra contar 
de quantos barrancos despenquei 
e quantas pedras me atiraram ou quantas atirei 
tanta farpa tanta mentira 
tanta falta do que dizer
nem sempre é "so easy" se viver

Hoje eu não consigo mais me lembrar 
de quantas janelas me atirei 
e quanto rastro de incompreensão eu já deixei 
tantos bons quantos maus motivos 
tantas vezes desilusão 
quase nunca a vida é um balão

Mas o teu amor me cura 
de uma loucura qualquer 
é encostar no teu peito 
e se isso for algum defeito 
por mim tudo bem.
(Tudo bem - Lulu Santos)


Diferente das novelas que passam por aí, na vida real não existem "mocinhas" e "vilões", a maioria das pessoas são normais, que estão na luta por seu lugar ao sol, querendo ser feliz, em busca daquilo que preenche seu coração. Claro que existe algumas exceções, de pessoas que fazem o mal, que querem o mal e buscam o mal para si e para os outros, mas não quero entrar nesse mérito, quero tratar do que a maioria das pessoas vivem.

Todos os dias vivemos as mais diversas situações, boas e ruins, estamos sujeitos às venturas e desventuras da vida. Nos encontramos com pessoas que nos magoam, que são insensíveis aos nossos sentimentos ou que simplesmente não correspondem àquilo que esperamos delas. E as vezes somos nós essas pessoas, porque não? É uma grande ilusão achar que apenas nós somos as pessoas a sofrer os males da vida, porque não é verdade, algumas vezes somos nós que causamos algum dano, algum mal, algum sofrimento. E você se acha o "vilão" da história por causa disso? Não, né? Você acaba buscando meio mundo de justificativas para provar sua inocência; eu sei, eu sou assim também.

Acontece que nessa vida, muitos atiram pedras em nós e nós atiramos pedras em muitos. Rastros de incompreensão? Milhares! Mentiras, falta do que dizer, farpas...quem pode se eximir de nunca ter machucado ninguém? 

Também sofremos algumas dores, dores tais que nos fizeram atirar de várias janelas, de perder a esperança, de achar que nunca mais seríamos felizes de novo, de que nunca mais confiaríamos em alguém. Algumas quedas que nos deixaram no chão e pensamos: daqui não levanto mais. São tantas desilusões...

E nosso coração vai criando chagas, feridas, marcas. Vai ficando doente, cheio de amargura, rancor, medo, vamos dando espaço para o pecado porque é mais fácil se lamentar, sentir pena de si mesmo, se vingar, do que perdoar, ter esperança, sorrir em meio à dor. 



Mas existe um médico para curar todas essas dores, o médico dos médicos. O nosso Senhor vem nos socorrer diante de nossa fraqueza, na nossa queda Ele nos dá a mão e nos tira dali. O seu remédio? O AMOR! Senhor, o Teu AMOR me cura. Só o Teu Amor pode limpar todas as mazelas que o eu e o mundo deixamos entrar no meu coração, só teu amor pode trazer a paz novamente para dentro de minha alma, só o teu Amor pode trazer a verdadeira felicidade para dentro de mim e renovar as minhas forças. Sim, o mundo diz que é uma loucura, claro que é! Porque aquilo que é loucura para o mundo é sabedoria para Deus e eu não me importo com as convenções que só querem me afastar de ti. 

Eu sei que foram muitas dores que me causaram e que eu causei, mas o teu AMOR me cura, e eu quero entregar meu coração a Ti, para que eu possa também amar a Ti mais que tudo e amar meu irmão e transbordar esse amor. Quero deitar no Teu colo e repousar, descansar, apenas me alegrar de saber que estou em Teus braços.

Meu irmão, minha irmã, não tenha medo de entregar seu coração a esse Deus para que Ele te cure, para que Ele limpe; talvez doa um pouco, porque é um remédio numa ferida, mas pra "curar as vezes precisa doer", mas é na certeza que seu coração nunca mais será o mesmo. Porque ter medo? Deus não nos tira nada, Ele nos dá tudo. Não tenha medo...

Mas o teu AMOR me cura, Senhor...

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Olha o lobo mal!

Certa vez escutei uma história que é atribuída à cultura indígena e que me marcou muito; ela fala sobre dois lobos vivendo dentro de nós, o do amor e do ódio, eles brigam e duelam para dominar o coração do homem e quem vence? Aquele que alimentamos. 



Essa metáfora expressa bem aquilo que vivemos cotidianamente dentro de nós. Por mais que sejamos criados à imagem e semelhança de Deus e de termos dentro de nós essa centelha divina, também dentro de nós existe a corrupção do pecado original, aquela que nos faz querer ser deus de nossas vidas, a sermos desobedientes e mais, que nos faz rejeitar o paraíso para vivermos na falsa liberdade. Tudo isso junto acaba nos afundando numa série de pecados, de indiferença para com Deus, nos tira da intimidade d'Ele e justamente por isso, o ódio entra em nosso coração e tem que ficar disputando espaço com aquilo que Deus sonhou para nós: o AMOR. 

Já dizia Freud: somos feitos de carne, mas temos que viver como se fossemos de ferro. E como vivemos! A todo momento somos colocados à prova, as situações nos convidam a fazermos escolhas e esta aí o alimento de cada lobo. A vingança, a inveja, a arrogância, o egoísmo são alimentos para o lobo "do mal", em contrapartida, o perdão, a caridade, a humildade, a compaixão são os alimentos do lobo "do bem". Mas é preciso cultivar esses alimentos, é preciso que nosso coração seja um terreno fértil para que esses frutos cresçam e se multipliquem de tal forma que não exista espaço, nem comida, nem atenção para o lobo do ódio. 

Não é fácil, porque nossa humanidade GRITA nas situações de conflito, de injustiça, de sofrimento e queremos, naturalmente, que a situação se resolva imediatamente, queremos que a justiça seja feita da forma que imaginamos ser a mais correta, todavia, é preciso deixar que tudo se resolva por intermédio de Deus, que tudo sabe, tudo conhece, tudo vê... É difícil porque não temos paciência, porque dói, porque temos medo, mas é preciso esperar em Deus, confiar na sua providência e ter fé que Ele cuidará de tudo. Para viver essa realidade, entretanto, é preciso intimidade, entrega total a Deus, porque sem isso, vivemos verdade uma relação superficial com Ele e por isso, na hora da dificuldade, na provação, facilmente caímos em tentação.

O esforço deve ser diário, não podemos cair no erro de acharmos que estamos prontos, que somos fortes, que nada pode abalar nossa estrutura, afinal aquele que pensa estar de pé, cuidado para não cair (Cf.: 1Cor 10, 12) o lobo "do mal" está a espreita, esperando somente uma brecha para tomar conta de nosso coração. Que sejamos fortalecidos pela ORAÇÃO, porque somente em constante vigilância, podemos derrotar o mal que quer nos derrubar. 

Graça e Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Tá faltando homem!

     Está faltando homem no mercado! E não estou falando somente da quantidade não, porque isso sempre foi fato (Segundo a última estatística do IBGE, em João Pessoa são 47.949 mulheres a mais que homens, isso foi em 2013), mas eu estou falando de homens com atitudes de HOMEM. Cada dia mais eu percebo essa realidade triste, principalmente para as mulheres.

     Pode parecer meio machista esse texto, mas sinto falta de homens que tomem a frente, que sejam educados e gentis, mas que saibam qual o papel de um homem na relação, no serviço, na amizade. Essa coisa toda de "feminismo" tem afetado consideravelmente o papel de cada pessoa na sociedade e está cada vez normal que todos possam fazer tudo, não existe mais "aquilo que é coisa de mulher" ou "aquilo que é coisa de homem". Não estou dizendo que temos que voltar ao tempo que mulheres baixavam a cabeça para tudo que o homem dissesse, do tempo que não podíamos trabalhar, nem termos acesso aos direitos mais básicos, mas confesso que sinto falta de pequenos gestos que demonstrem um certo cuidado conosco, gentileza, educação.



     Além disso, existe outra situação que me deixa triste e pra mim essa é pior do que o homem que não é gentil/educado, são os homens imaturos. Ah! Que isso me dá raiva! Ouço as lamentações de minhas amigas, observo as atitudes e fico só pensando: quantos anos essa pessoa tem? Falta postura. Eu sei que muitas mulheres hoje não se dão ao respeito, mostram tudo, deixam fazer tudo, falam o que bem entendem e depois ficam exigindo ser respeitada, mas convenhamos, constantemente vejo "homens" tratando a mulher como objeto, querendo mesmo se aproveitar do sonho da (maioria) das mulheres que querem encontrar um alguém para dividir a vida, formar uma família, encontrar aquela pessoa que vai envelhecer ao seu lado.

     O que está acontecendo, afinal? Porque os homens de hoje se interessam cada vez menos por música de qualidade, literatura, uma boa conversa, coisas simples? Vivemos uma cultura do descartável, do instantâneo, relativizando tudo. As pessoas não assumem as consequências de suas atitudes, não buscam a maturidade, ficam vivendo com a mentalidade de menino de 10 anos, não se aprofundam em nada, vivem na superficialidade. O equilíbrio está cada vez mais distante de nossas relações, tudo é extremo demais, tudo é depressivo demais, tudo é euforia demais, falta bom senso. 

     Você que é homem, seja homem. O "papel" do homem é cuidar, proteger, assumir as responsabilidades de ser o "sexo forte", seja aquela pessoa que qualquer mulher se sinta segura em estar ao seu lado, que sabe que você sempre terá uma atitude digna, honesta. Por favor, não olhem as mulheres como objetos, claro que sentir atração é fundamental em qualquer nível de relacionamento, mas que não seja SOMENTE isso, mas que você busque algo mais.

     Mulheres, ajudem os homens a serem homens. Sejam mulheres na vida deles. Não queiram tomar o papel deles somente por orgulho. Não é se submeter cegamente, mas é deixar que ele te proteja, cuide de você, que exista uma parceria, que ele possa confiar em ti de tal modo que possa abrir o coração sem medo de se expor e de você usar isso contra ele. 

     E que JESUS CRISTO seja o nosso modelo de pessoa perfeita. Que n'Ele encontremos o equilíbrio, o bom senso, a vontade de sermos pessoas verdadeiras, puras, honestas, sinceras. Que com Sua ação na nossa vida possamos perceber o valor que temos diante d'Ele e do valor que o outro tem, para que sendo assim, respeitemos o próximo e também nos respeitemos. Somos filhos amados de Deus, feitos à imagem e semelhança de nosso criador, por isso não podemos permitir que o mundo deturpe nossa essência divina, nossa ligação filial com o céu, precisamos aprender a sermos mais "gente" e somente nos aproximando de Deus, podemos ser aquilo que Ele sonhou para nós. 

     Que Nossa Senhora cuide de nós, interceda por nós e possamos aprender com ela a buscarmos ser aquilo que Deus sonhou para nós.