terça-feira, 30 de agosto de 2016

Amar não é o suficiente!

Pode parecer loucura isso, mas é a mais pura verdade. O Amor que "sentimos" é um decisão, portanto, fruto de um ato de razão, mas antes dele se tornar um firme propósito, foram vencidos instintos naturais no homem, porque mais forte que a razão são as paixões, pelo menos no primeiro instante. 

Muitas pessoas buscam a vida inteira alguém que as ame ACIMA DE TUDO, que faça tudo por elas e que o amor seja sem limites. Claro que dentro dessa procura está a busca por suprir carências, inseguranças, mas também está uma ilusão criada pelo mundo de um amor que não existe, um amor que o Papa Francisco chamou de "novela", cheio de fantasias, de "finais felizes" mas que está muito longe da realidade.

A vida a dois não é fácil. As dificuldade já começam no namoro, principalmente quando o casal se propõe a viver castamente, e vão se intensificando à medida que um vai se comprometendo com o outro. O que antes era uma atração, interesses em comum, vai se tornando uma decisão de dividir a vida porque algo mais os une. Acontece que dividir a vida com alguém significa renúncias, palavras duras, frustrações, limites a serem vencidos, claro que existem muitas alegrias, aprendizados, companheirismo, união. Mas, não é um conto de fadas, não é uma novela, nem um filme, é vida real, com sabores e dissabores, e precisa ser enfrentada, com firmeza, coragem e honestidade.



E porque AMAR não é suficiente? Como eu disse no início somos conduzidos por nossas razões, por isso somos humanos e não animais, mas existe algo em nós muito forte que é o INSTINTO, que tem uma força devastadora e perigosa quando não estamos equilibrados. Um homem pode "amar" muito sua esposa, mas a tentação de traí-la pode ser muito forte caso outra mulher mais atraente que a sua lhe seduza. Uma mulher pode "amar" muito seu esposo, mas uma carência pode falar mais alto, de repente. E então? Se o amor não é o suficiente, o que pode salvar os relacionamentos, o casamento?

Deus pode salvar. Deus é o AMOR que une todas as coisas e dá a força para que possamos nos manter firme em nossos propósitos. Quando tivermos em busca de alguém para dividir nossa vida, não devemos querer alguém que nos ame mais que tudo, mas que AME A DEUS ACIMA DE TUDO, porque é esse amor por Deus que vai justificar o que somos, o que fazemos, o que pensamos. 

 Sede sóbrios e vigiai, porque o demônio, vosso adversário, andar ao redor de vós, como um leão que ruge, procurando a quem devorar. resisti-lhe fortes na fé. 
(2 Pd 5, 8). 

Quando a tentação vier, o homem e a mulher, se lembrarão das promessas que fizeram um ao outro diante de Deus, e que fizeram a Ele também. Quem tem temor a Deus, tem uma motivação a mais para se manter firme naquilo que lhe foi confiado. Infelizmente vemos muitos casamentos se desmancharem, porque não estão dispostos a abrirem mão de si mesmos, de recomeçarem, de superarem seus egoísmos. Preferem desistir. 

E esse relacionamento você constrói hoje, mesmo que você não esteja namorando. Tenha convicção dentro do seu coração que o que você quer construir é esse tipo de relação e que você simplesmente não aceita menos que isso. Se seu namoro ainda não está nessa realidade, tenha paciência, talvez você seja a pessoa que vai conduzi-lo(a) a Deus e fazê-lo(a) experimentar esse AMOR MAIOR que dá sentido a tudo, que completa tudo, que cura tudo e que salva tudo, até mesmo os corações mais feridos, mais machucados, mais enganados. 

"O coração de um CRISTÃO deve estar tão bem escondido em Deus que ALGUÉM para 
achá-lo, precisa buscar a Deus primeiro." 
(C. S. Lewis - Com uma pequena mudança na frase original)

P.S. Amar é o suficiente quando é o AMOR DE DEUS que nos move e nos impulsiona. (Só pra que fique bem claro!!)

Amar não é o suficiente!

Pode parecer loucura isso, mas é a mais pura verdade. O Amor que "sentimos" é um decisão, portanto, fruto de um ato de razão, mas antes dele se tornar um firme propósito, foram vencidos instintos naturais no homem, porque mais forte que a razão é o instinto. 

Muitas pessoas buscam a vida inteira alguém que as ame ACIMA DE TUDO, que faça tudo por elas e que o amor seja sem limites. Claro que dentro dessa procura está a busca por suprir carências, inseguranças, mas também está uma ilusão criada pelo mundo de um amor que não existe, um amor que o Papa Francisco chamou de "novela", cheio de fantasias, de "finais felizes" mas que está muito longe da realidade.

A vida a dois não é fácil. As dificuldade já começam no namoro, principalmente quando o casal se propõe a viver castamente, e vão se intensificando à medida que um vai se comprometendo com o outro. O que antes era uma atração, interesses em comum, vai se tornando uma decisão de dividir a vida porque algo mais os une. Acontece que dividir a vida com alguém significa renúncias, palavras duras, frustrações, limites a serem vencidos, claro que existem muitas alegrias, aprendizados, companheirismo, união. Mas, não é um conto de fadas, não é uma novela, nem um filme, é vida real, com sabores e dissabores, e precisa ser enfrentada, com firmeza, coragem e honestidade.



E porque AMAR não é suficiente? Como eu disse no início somos conduzidos por nossas razões, por isso somos humanos e não animais, mas existe algo em nós muito forte que é o INSTINTO, que tem uma força devastadora e perigosa quando não estamos equilibrados. Um homem pode "amar" muito sua esposa, mas a tentação de traí-la pode ser muito forte caso outra mulher mais atraente que a sua lhe seduza. Uma mulher pode "amar" muito seu esposo, mas uma carência pode falar mais alto, de repente. E então? Se o amor não é o suficiente, o que pode salvar os relacionamentos, o casamento?

Deus pode salvar. Deus é o AMOR que une todas as coisas e dá a força para que possamos nos manter firme em nossos propósitos. Quando tivermos em busca de alguém para dividir nossa vida, não devemos querer alguém que nos ame mais que tudo, mas que AME A DEUS ACIMA DE TUDO, porque é esse amor por Deus que vai justificar o que somos, o que fazemos, o que pensamos. 

 Sede sóbrios e vigiai, porque o demônio, vosso adversário, andar ao redor de vós, como um leão que ruge, procurando a quem devorar. resisti-lhe fortes na fé. 
(2 Pd 5, 8). 

Quando a tentação vier, o homem e a mulher, se lembrarão das promessas que fizeram um ao outro diante de Deus, e que fizeram a Ele também. Quem tem temor a Deus, tem uma motivação a mais para se manter firme naquilo que lhe foi confiado. Infelizmente vemos muitos casamentos se desmancharem, porque não estão dispostos a abrirem mão de si mesmos, de recomeçarem, de superarem seus egoísmos. Preferem desistir. 

E esse relacionamento você constrói hoje, mesmo que você não esteja namorando. Tenha convicção dentro do seu coração que o que você quer construir é esse tipo de relação e que você simplesmente não aceita menos que isso. Se seu namoro ainda não está nessa realidade, tenha paciência, talvez você seja a pessoa que vai conduzi-lo(a) a Deus e fazê-lo(a) experimentar esse AMOR MAIOR que dá sentido a tudo, que completa tudo, que cura tudo e que salva tudo, até mesmo os corações mais feridos, mais machucados, mais enganados. 

"O coração de um CRISTÃO deve estar tão bem escondido em Deus que ALGUÉM para 
achá-lo, precisa buscar a Deus primeiro." 
(C. S. Lewis - Com uma pequena mudança na frase original)

P.S. Amar é o suficiente quando é o AMOR DE DEUS que nos move e nos impulsiona. (Só pra que fique bem claro!!)

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Notas sobre...

Dia desses no facebook um "teste" viralizou, pelo menos com a maioria de meus amigos, um tal de "notas sobre...". Confesso que fiz também, era divertido ver "alguém" que não tem conhece falar sobre você. Mas está ai onde reside a minha reflexão. Como simplesmente permitimos que outras pessoas nos definam, nos expliquem, nos conceituem e aceitamos muitas vezes sem questionar, e pior, vamos tornando verdade a visão externa, de quem só vê o superficial.

Nós somos um produto do meio, já diria Rousseau, e como tal existem muitas influências em nós que determinam o que somos. Nascemos também com nossas tendências, com características, dons, colocados perfeitamente por Deus para que sejamos aquilo que Ele sonhou para nós. E ao juntarmos tudo isso, o que Deus fez e o que o mundo fez, eis o que somos. E somente Ele e nós sabemos, de fato, o que isso significa. 



Acontece que muitas pessoas não tem coragem de mergulhar em si mesmo, preferem se enquadrar num padrão e seguir a maré. Escolhem esse tipo de vida porque não é fácil fechar a porta do quarto e reconhecer quem se é, porque nessa descoberta iremos nos deparar com o melhor e o pior de nós mesmos, com as luzes mas também com as trevas, e nem todos tem essa audácia. 

Muitas coisas aconteceram em nossas vidas que nos transformaram, que mexeram com nossos medos, nossos sonhos, que nos deram vontade, mas também que nos deram desânimo. Esses fatos dizem respeito ao que nos tornamos, mas ao tomar consciência disso, precisamos tomar as rédeas de nossas vidas e definir nosso futuro. 

"Eu sou aquilo que Deus pensa de mim e nada mais." 
(Sta Teresinha do Menino Jesus)

Somos tão inseguros, tão cheios de medos, que precisamos o tempo inteiro ser afirmados em nossas qualidades, porque não confiamos em nós mesmos, ou porque nossa auto-imagem está deturpada para além da realidade e precisamos mostrar o quanto somos bons. Se nos conhecêssemos de fato, ou mais ainda, se buscássemos a única opinião que realmente importa, não precisaríamos gritar aos quatro ventos quem somos esperando aprovação, porque apenas somos e isso basta.

Senhor, quero te pedir hoje que mandes Teu Espírito Santo sobre meu coração e me ilumine para que eu conheça a mim mesmo, me conheça como o Senhor me conhece e eu possa buscar ser aquilo que o sonhastes para mim. Não quero aprovações humanas, porque ninguém sabe o que passei, o que vivi, os caminhos que andei para chegar até aqui, mas o Senhor sabe e me ama e por isso somente o teu olhar me importa. Que eu nunca procure outro olhar além do teu, Senhor. Amém.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Ê, vida mais ou menos!

Ninguém gosta de sofrer, isso é óbvio e quem gosta, certamente tem algum problema psicológico e precisa de ajuda. Entretanto não podemos fugir do sofrimento, ele faz parte da vida independente da pessoa acreditar ou não em Deus. Infelizmente algumas pessoas tem um medo paralisante do sofrer que as impede de viver e por isso acabam experimentando uma vida medíocre, ou no popular, uma vida "mais ou menos".

É claro que qualquer experiência nova nos assusta e nos faz de alguma forma temer o incerto, isso inclusive é essencial para preservação da espécie (imagine se o homem não tivesse medo de enfrentar feras selvagens? teríamos sido extintos!). Experiências que nos causaram traumas também podem causar um certo medo de viver novamente aquela dor. Existem até alguns medos que são misteriosos, temos e não sabemos a causa. Enfim, são muitos os motivos que podem ser obstáculos no nosso caminhar. 

Mas não podemos viver reféns de nossos temores. A vida nos oferece todos os dias novas oportunidades de vivermos experiências lindas e grandiosas, capazes de nos tirar da nossa inércia. Pode ser que não dê certo, pode ser que você sofra, mas e daí? A vida é assim mesmo! Cair, levantar, sorrir, vencer, perder. Um emprego novo, um amor novo, um amigo novo, seja lá o que for, o novo pode trazer alegria ou tristeza, mas não deve ser inútil, e isso depende mais da gente do que do outro. Mesmo que cause sofrimento, então que esse sofrimento nos faça crescer. Nada se perde.

Jesus também teve medo antes de sua hora chegar, ele sofreria muita dor (física, espiritual, moral, psicológica), mas ele enfrentou porque maior que a dor, era a recompensa, o céu foi aberto para nós. Por meio do sofrimento da cruz, recebemos a vida eterna, que não sabemos como é, só temos a certeza que é maravilhosa, o que nos garante é a fé que temos nas promessas de Deus ("Todavia, como está escrito: olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou o que Deus preparou para aqueles que o amam." 1 Cor 2, 9)



Então pare de ser medroso, mimado e egoísta.  Saia de sua vida mais ou menos e vá viver a vida que Deus sonhou pra você, com alegrias e tristezas, com vitórias e fracassos. Não queira fugir dessa verdade, pois é o mesmo que fugir de você mesmo. Construa sua casa na rocha firme, porque a tempestade veio para os dois homens, mas a casa que ficou de pé, nós sabemos qual foi (Cf. Mt 7, 24-27) e vá viver. 

"É muito melhor arriscar coisas grandiosas, alcançar triunfos e glórias, mesmo expondo-se a derrota, do que formar fila com os pobres de espírito quem nem gozam muito nem sofrem muito, porque vivem nessa penumbra cinzenta que não conhece vitória nem derrota." 
(T. Roosevelt)

Deus abençoe.

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Combati o bom combate

A batalha contra o pecado é a única batalha 
na qual vence aquele que foge. 
(São Felipe Neri)

Eu não compreendia essa frase, achava que precisava ignorar o pecado diante de mim e fazer de conta que ele não existia. Esconder debaixo do tapete. Aos poucos, no processo de auto-conhecimento, entendi que preciso enfrentá-lo, entende-lo e lutar sabendo que armas usarei. Eu compreendi que só consigo fugir do pecado quando sei onde ele está, porque ele é sorrateiro e quase sempre nos pega desprevenido.

E como é isso? Obviamente não posso me colocar em situação de pecado, é como se um alcoólatra fosse a um bar para enfrentar o vício. Não é isso. O processo é justamente anterior, não é necessariamente o ato em si que preciso "investigar" mas o que me impulsiona a chegar até lá, qual o "gatilho" que me faz cair. 

Existem certos tipos de pecado que são simplesmente fugas, são válvulas de escape daquilo que está nos aprisionando interiormente e precisa ser colocado pra fora de alguma maneira. Ansiedades, angústias, medos, frustrações, tudo isso quando não é bem trabalhado intimamente, pode gerar em nós bombas relógios que são detonadas de diversas formas, acredito que sempre negativamente. 

O pecado original levou o homem a sair do estado de justiça original pensado por Deus para nós e a consequência disso é que vivemos em constante desequilíbrio, com o próximo, conosco e principalmente com Deus (CIC 376-379). A busca pela santidade é justamente a busca desse equilíbrio e só é capaz de encontrá-lo aquele que entra dentro de si e descobre aquilo que está adoecido e vai em busca da cura. E só existe uma cura: JESUS CRISTO. Ele é o bom samaritano que cuida de nossas feridas, leva-nos em seu animal, paga um preço por nós. 

Não podemos ser covardes. Eu sei que dói olhar nossa própria miséria, mas não existe outro caminho para a cura além do conhecimento da doença. Muitos de nossos pecados estão escondidos debaixo de dores, traumas, e por mais difícil que seja enfrentá-los, muito pior é continuar refém de si mesmo, indo para uma batalha que você sempre sairá derrotado, porque nunca sabe as armas que pode usar. 



Senhor, vem em meu socorro, ajuda-me a entender o que me faz cair, o que me faz machucar teu coração e o meu coração. Tu, que és o médico dos médicos, vem me curar, quero ser criatura nova, equilibrada, em paz comigo e contigo, para que possamos viver uma história de amizade. E, finalmente, quando nos encontrarmos na Pátria Celeste, eu possa te abraçar e ter a certeza que combati o bom combate, guardei a fé. 

Virgem Santíssima, rogai por nós. Amém.

quarta-feira, 23 de março de 2016

Tudo passa, tudo sempre passará.

A saudade é próprio de quem ama. Não tem jeito, se uma pessoa, um momento, foi especial, naturalmente você irá sentir falta dele. O problema é como nos relacionamos com essa saudade. Também é muito comum ao homem se apegar ao que foi bom, seguro, prazeroso e nesse apego, acaba esquecendo de viver novas experiências e aí que mora o problema. 

Saudade é amar um passado que ainda não passou,
é recurar um presente que nos machuca, 
é não ver o futuro que nos convida.
(Pablo Neruda) 

Tanto as boas como as más lembranças devem nos ajudar a viver melhor o presente e planejar o futuro, infelizmente algumas pessoas permanecem no passado e RECUSAM o dia de hoje e não ENXERGAM o futuro diante dos olhos. Diante das nossas saudades precisamos responder à duas perguntas: 1) eu estou/sou apegada ao passado? 2) como posso mudar isso? 

Somos apegados ao passado quando não queremos nos envolver com pessoas novas, quando não aceitamos determinadas situações, quando não conseguimos mudar certas situações por mais dolorosas que elas sejam. Por exemplo: quando fazemos parte de um grupo mas por causa da vida as pessoas começam a se encontrar menos e aí você não quer mais ter outros amigos porque aquele outro era melhor ou você sente que está traindo a amizade deles; ou você acaba um relacionamento, então não quer mais ter nada com ninguém porque ou não quer sofrer ou acha que nunca mais vai encontrar alguém tão bom; alguém muito especial morreu e você não consegue seguir a vida, se revolta, chora sempre que lembra. Essas são algumas situações, mas você pode usá-las para todas as suas lembranças. 




E como mudar isso? Primeiro é essencial que tenhamos em mente que nossa vida é um contínuo mudar. (Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia, tudo passa, tudo sempre passará. - Lulu Santos). As pessoas mudam, as circunstâncias mudam, as estações mudam e precisamos encarar as mudanças como oportunidades de aprender, de amadurecer. As experiências passadas fazem de nós o que somos e é importante que sejam lembradas para que não caiamos em certos erros. (Aqueles que não podem lembrar o passado estão condenados a repetí-los - George Santayana) As lembranças também devem nos fortalecer nos momentos tristes. João Paulo II nos diz, na Exortação Apostólica "Vita Consecrata" que: "O episódio da Transfiguração assinala um momento decisivo no ministério de Jesus. É um evento de revelação que consolida a fé no coração dos discípulos, prepara-os para o drama da Cruz, e antecipa a glória da ressurreição. (...) Como os três apóstolos escolhidos, a Igreja contempla o rosto transfigurado de Cristo, para se confirmar na fé e não correr o risco de soçobrar ao ver o seu rosto desfigurado na Cruz." 

Precisamos viver intensamente cada momento que nos é proporcionado, de corpo e alma, para que não nos arrependamos depois. E isso não significa não ter responsabilidades, pois mesmo vivendo intensamente o presente, precisamos saber que nosso futuro depende de nossas escolhas de hoje. Absorver cada ensinamento proporcionado, amar as pessoas e se deixar amar, sorrir, chorar. 

“Examine cada um os seus pensamentos, e há-de encontrá-los todos ocupados no passado ou no futuro. Quase não pensamos no presente; e, se pensamos, é apenas para à luz dele dispormos o futuro. Nunca o presente é o nosso fim: o passado e o presente são meios, o fim é o futuro. Assim, nunca vivemos, mas esperamos viver; e, preparando-nos sempre para ser felizes, é inevitável que nunca o sejamos.” (Blaise Pascal) 

Que Deus nos ajude a reconhecer em cada momento Sua mão e que nosso coração esteja pronto a acolher Seus planos. Que as tristezas e alegrias sejam fonte de amadurecimento e paz aos nossos corações, para que chegada a noite de nossa vida e finalmente nos encontrarmos com o Senhor, possamos dizer que vivemos, da fato, todos os dias que recebemos d'Ele. 


Santa Maria Mãe de Deus, rogai por nós.
São José, rogai por nós.

terça-feira, 22 de março de 2016

Ser o melhor que Deus sonhou!

Eu admiro muitas pessoas. Sejam famosos ou anônimos, existe um rol de pessoas que me inspiram e ajudam a enxergar o mundo com outros olhos. Minha mãe, meu pai, João Paulo II, Frida Khalo, Martin Luther King, Bento XVI, Santa Teresinha do Menino Jesus, Padre Léo, amigos como Bruno Maia, Hugo Menezes, Diácono Eduardo e sua esposa Daniela e assim por diante, poderia citar várias. Pessoas de todos os tipos me ajudam a crescer na fé, na minha humanidade, enfim. Mas eu não desejo ser nenhuma delas.

Por um tempo eu quis, é verdade. Eu queria falar como fulano de tal, ser inteligente como sicrano, bonita como beltrano e isso era muito frustrante, porque eu JAMAIS conseguirei ser como outra pessoa é. Somos seres ÚNICOS e a forma que Deus usou para nos moldar é exclusiva.


Não quer dizer que não podemos nos inspirar ou reconhecer as qualidades de outras pessoas e desejá-las, inclusive, o testemunho dos santos da Igreja estão ai justamente para nos ajudar a alcançar a santidade, mas desejar ter certas qualidades não quer dizer que eu vá agir como determinada pessoa. Eu posso, por exemplo, admirar a forma como Padre Léo pregava e desejar pregar bem como ele, mas não preciso ser igual, aliás, se eu quiser ser igual a ele, vai ser meio que ridículo, porque viraria nada mais que uma caricatura.

Deus tem sonhos para mim e ele me deu todas as ferramentas para que eu possa alcançar esses sonhos. Dentro de mim existe toda a potência para eu atingir todos meus objetivos, basta que eu as explore e principalmente, acredite em mim. Obviamente não é fácil fugir de todo o bombardeio de informações, publicidade, padrões que nos são apresentados todos os dias, mas é preciso lutar contra a maré e buscar não ser o que os outros querem de nós, mas ser o melhor que Deus sonhou. 

"Sou o que Deus pensa de mim" 
(Sta Teresinha do Menino Jesus)

Olhar para dentro de si, buscar no seu coração a voz de Deus que te mostra quem você é. Por mais dolorido que seja encarar nossa fraqueza, nossas limitações, nossos medos e fantasmas interiores, essa busca por si mesmo também pode ser muito prazerosa, pois o que descobrimos de fato é que somos "APESAR de". São Pedro era apenas um pescador, inconstante e muitas vezes medroso, mas quando Jesus o escolheu como pedra da Igreja, ele olhava não quem ele era ali, mas quem poderia ser. São Paulo era um perseguidor, mas Deus não olhava suas atitudes naquele momento, mas ele enxergava nele o homem que levaria o Evangelho aos pagãos. São Francisco era um "playboy" de sua época, mas Cristo viu nele aquele que reconstruiria sua Igreja. E tantos exemplos que poderíamos citar de como Deus nos chama, apesar daquilo que nos deixamos ser transformados, porque Ele sabe exatamente como nos criou e por isso pode pedir o que quiser de nós.

Que deixemos o Espírito Santo nos mostrar quem somos de verdade, para que possamos alcançar o sonho de Deus e assim atingir a santidade que deve ser nossa grande meta de vida.

Santa Maria Mãe de Deus, rogai por nós.
São José, rogai por nós.